Tuesday, November 9, 2010

"Procuramos independência

Acreditamos na distância entre nós"

Sim, eu adoro o antigo Capital!


.....................................

Minha mãe se esforçou tanto para me passar os valores feministas que acabou me tornando uma pessoa menos livre.

Não sei cozinhar ou costurar. Nem fazer faxina.
Sempre fui boa aluna, ótima em português, matemática e física.
Fiz curso de inglês e arranho no espanhol.
Me formei numa universidade federal.
Estou pronta para enfrentar o (meu específico e delicado) mercado de trabalho.

Ela me afastou tanto do tanque, do fogão e da máquina de costura... só esqueceu de me ensinar tarefas fundamentais para a independência de um ser humano.

Isso deve ter sido positivo, porque estou aprendendo a valorizar cada pequena tarefa.

Cozinhar a própria comida significar ter o poder de escolha.
Decidir o que vai comer e como o prato será preparado.
Ao contrário de devorar o que a empregada/restaurante/mercado decidiu por você.

Costurar/consertar os defeitos significa independência.
É, fica tosco e você corre o risco de sair na rua como um mendigo.
Mas a cada dia fico menos nas mãos de outros.

Faxinar a sua casa é um belo exercício físico em tempos de sedentarismo.
Mas, muito além disso, significa encontrar sua identidade, seu lar.
Não tem preço arrumar a casa do seu jeito, deixar com o seu cheiro.

Sem medo de meter a mão no ralo, manchar a roupa com água sanitária ou acabar com as unhas.

Ironicamente, há pouco tempo me toquei que nem minha maquiagem era eu quem escolhia.
Sim, porque eu usava as que minha mãe trazia do exterior. Portanto não eram as cores que eu queria ou que combinavam comigo.

Hoje eu escolho (e compro) minha maquiagem.
Certamente de marcas - muito - mais baratas... mas é a minha escolha.

Certa vez uma sábia me disse, durante uma animada discussão sobre o que um primo meu deveria escolher, que o importante não era que ele fizesse a escolha certa, e sim que a escolha fosse genuinamente dele.


É. Me sinto uma eterna adolescente deslumbrada com as descobertas da vida!

5 comments:

Priscila Ihara said...

Fato! Não sei costurar nada! Nem um pontinho que seja... Mas acho que me viro bem na cozinha... acho! hehe E ja senti a independência de escolher minhas coisas, minhas roupas. Descobri que meu gosto não é certo nem errado. É meu, só isso...

Ja disse que gosto de te ler? :)

Beijo

Spoony said...

saudade do seu feijão...

melissa said...

Lembra que é sempre tempo de começar. É o que eu tenho repetido para mim mesma todos os dias. :)

Suzana Zana said...

ana não screve mais?

Anonymous said...

1Hola, hemos agregado un trackback (enlace hacia este artículo) en el nuestro ya que nos pareció muy interesante la información detallada pero no quisimos copiarla, sino que nuestros lectores vengan directamente a la fuente. Gracias... consultarruntporplaca.org - consultarruntporcedula.org - tarjetaexitocolombia.org - tarjetaexitocolombia.com - tarjetaexito.org